Categorias

Blog for homepage1

 

Outubro - 2018

 

Sex

12

 

 Pombos/PE (33ª Festa do Abacaxi)

Sex

19

 

 Almino Afonso/RN (Praça Pública)

Qua

24

 

 Carnaúba dos Dantas/RN (Festa de Padroeira)

 

 

Festa de São João

As festas de São João
São um forró de latada
Um pandeiro, um reco-reco
Uma sanfona afinada
Uma cabloca bonita
Com uma blusa de chita
E uma saia rendada.

Uma fogueira acesa
Lá no meio do terreiro
Uma viola gemendo
Nos braços do violeiro
E as moças da região
Fazendo adivinhação
Pra ver quem casa primeiro.

Xote,forró e galope
Quadrilha,marcha e baião
Um cabloco assando milho
Outro soltando balão
Busca-pé, traque e roqueira
Ser compadre na fogueira
Tudo isso é São João.

Depois que se reza o terço
Se solta algum foguetão
Maria ajeita a canjica
Zefinha varre o salão
Sanfona fala no centro
Se entra de noite adentro
Se pega o sol com a mão.

Matuto nas Oropa


Seu moço preste atenção
Queu vô conta sem frescura
Algumas das aventura
Dessa vida que labuto
Derna de pequeno eu luto
Pra anda sempre na linha
Só faço má a farinha
Qui é comida de matuto.

Com cinco ano de idade
Já apanhava agudão,
Já usava cinturão
Pras calça não dispencá,
Já comia manguzá
Cum rapadura boro,
Já andava nos forró,
Só falava em me casa.

Poesia

Poesia não foi feita
Pra todo tipo de gente
Poesia é a sereia
Que canta diariamente
Na janela dos sentidos
Do coração de quem sente.

Poesia é como Deus
Está em todo lugar
Mas não contrasta com nada
E só se deixa notar
Pelos olhos invisíveis
Do peito de quem gosta.

Músico, interprete, compositor e empresário, um verdadeiro showman. Um homem de sucesso que passou uma rasteira no fracasso, venceu na vida e fez da arte e cultura exemplo para os que o seguem.